Será?

Mistérios! Navio fantasma, ossada sem cabeça e náufrago em Cedral

Nesta semana um homem foi resgatado de embarcação à deriva em Cedral, cidade maranhense onde já apareceu “navio fantasma” e ossada sem cabeça

Reprodução

As praias da cidade de Cedral, cidade 223 km da capital maranhense, escondem alguns mistérios a serem desvendados. Nesta quarta-feira (26), um homem foi resgatado por militares do Centro Tático Aéreo (CTA) e do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

Ele estava em uma pequena embarcação à deriva a dias, sendo resgatado com insolação, desidratado, desorientado devido a fome e sede. Ninguém ainda tem muitas informações sobre como este náufrago foi parar em uma das praias de Cedral, sendo avistado por um pescador.

Mas em 2017 foi o ano que fatos estranhos foram registrados. Uma embarcação de 20 metros, com nome de Baraka, foi encontrada na Praia de Sassoitá, em março, por pescadores e tinha objetos revirados, vidros, janelas e portas quebradas, equipamentos destruídos e nenhum sinal de tripulantes à bordo.

A população local acredita que o Baraka seja um navio de contrabando ou que teria sido atacado por piratas. Existem moradores que arriscaram que a embarcação seria de origem fantasma de fato, mal assombrado e pilotado por espíritos marítimos.

Um mês depois, uma ossada humana foi encontrada também na praia do Sassoitá, em Cedral, no mesmo local em que o “barco fantasma” Baraka apareceu misteriosamente e encalhou.

A ossada foi encontrada um morador local, que chamou a polícia Polícia Militar de Cedral para mostrar o achado. O cadáver estavam sem cabeça.

Os restos mortais estavam a uma distância de aproximadamente 2 km do barco Baraka. Acredita-se que essa ossada possa ser de algum tripulante do Baraka.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS