Oportunidade

Mulher faz sequestrador se apaixonar por ela e sai do cativeiro

Ayling contou que o homem lhe disse que se ela não pagasse 300 mil euros seria vendida como escrava sexual. Mas ele também perguntou se poderia beijá-la e se os dois poderiam se relacionar

Reprodução

A modelo Chloe Ayling, de 20 anos, havia viajado a Milão pela promessa de uma sessão de fotos com Lukasz Herba em julho do ano passado.

Ao chegar lá, no entanto, foi drogada sem saber, despida, algemada e levada por quase 200 quilômetros no porta-malas de um carro até uma fazenda, onde foi mantida presa por seis dias.

A britânica contou ao programa Victoria Derbyshire, da BBC, como conseguiu escapar do cativeiro e disse que construiu um vínculo para tentar escapar de seu sequestrador. “Quanto mais começamos a conversar, mais construíamos um vínculo. E quando percebi que ele estava começando a gostar de mim, sabia que tinha que usar isso a meu favor”, revelou.

Ayling contou que o homem lhe disse que se ela não pagasse 300 mil euros seria vendida como escrava sexual. Mas ele também perguntou se poderia beijá-la e se os dois poderiam se relacionar. “Eu pensei que era a minha chance de sair dali”, conta.

Quando ele percebeu que o resgate não seria pago, a soltou e a levou ao consulado britânico em Milão. Testemunhas relataram ter visto os dois rindo e brincando em um café enquanto esperavam a abertura do órgão.

Ayling explica: “Eu tive que fazer tudo que podia para fazê-lo se apaixonar por mim.”

Herba foi preso e condenado a 16 anos e nove meses de prisão depois de ter sido julgado em Milão. O polonês disse que já conhecida a britânica e havia se apaixonado por ela. Ele alegou que queria criar um escândalo para ajudar sua carreira, ganhando uma publicidade extra.

A modelo disse ainda achar ridículo que as pessoas continuem a duvidas dela mesmo após a condenação do homem.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS