Maranhão

Homem é preso por gravar músicas ofensivas para ex-mulher

Homem grava álbum de músicas para ex-mulher e é preso em Santa Inês. Paulo Santana, de 59 anos, foi enquadrado na Lei Maria da Penha porque as letras ofendiam a ex-companheira dele

Paulo Santana, de 59 anos, gravou um álbum com músicas foram "dedicadas" a ex

No Maranhão, principalmente no interior, a polícia vem registrando muitos casos de violência contra a mulher, com agressões e até feminicídios, mas um caso de prisão por falar mal da ex-esposa, nunca tinha acontecido, principalmente se o homem gravou um CD com músicas contra a ex-companheira.

Paulo Santana, de 59 anos, gravou um álbum com músicas foram “dedicadas” a ex. O caso registrado na cidade de Santa Inês, a 250 km de São Luís. O cantor-falastrão acabou sendo preso.

O músico foi enquadrado na Lei Maria da Penha porque as letras ofendiam a ex-companheira. Paulo também é acusado, pela mulher, de fazer ameaças a ela e aos filhos.

Com palavras ofensivas, xingamentos e trechos que difamam a ex, as músicas ficaram famosas no município e até em cidades vizinhas.

Paulo Santana ainda tem que cumprir uma medida protetiva, determinada pela Justiça, e ficar afastado da mulher, pois ele teria ameaçado-a após a separação.

A mulher ficou sabendo das músicas dedicadas a ela após um vídeo ser divulgado nas redes sociais.

Na capa do álbum está estampado o nome da mulher e um trecho onde fala da medida protetiva. A polícia ainda apura uma suspeita de homicídio contra Paulo Santana.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS