Violência

Tiros, mortes e baleados no Maranhão

Em dois dias, duas mortes e quatro tentativas de homicídios foram registradas na cidade de Imperatriz. No último crime, o carro da vítima levou 20 tiros

Eduardo Rodrigues foi assassinado com vários tiros

Em dois dias, várias ocorrências de tentativas de homicídios e mortes foram registradas na cidade de Imperatriz, localizada na região Tocantina, Maranhão.

A Delegacia da Polícia registrou dois assassinatos e quatro tentativas de homicídio. Os mortos foram identificados como Cleyton Pereira Marinho, de 20 anos, executado a tiros no bairro Boca da Mata, na terça, e Eduardo Da Silva Rodrigues, no bairro Vila Redenção 2.

1º crime
De acordo com informações policiais, Cleyton tinha passagem pela polícia e foi morto provavelmente por acerto de contas. Ele ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Municipal de Imperatriz (HMI).

2º crime
O segundo assassinato teve como vítima Eduardo Da Silva Rodrigues. O rapaz foi morto a tiros na quarta-feira, no bairro Vila Redenção 2. O crime aconteceu na Rua Tupi. De acordo com informações, três homens chegaram em um VW Gol, de cor branca, e atiraram várias vezes em Eduardo, que estava dentro de um carro.
Eduardo morreu no local e outras duas pessoas que estavam com ele no veículo ficaram baleadas. Foram encontradas cerca de 20 capsulas calibre 380. No carro da vítima tinham cerca de 15 perfurações de tiros. A vítima foi atingida por quatro tiros.

Baleados
Além do assassinato de Cleyton Pereira, mais quatro pessoas foram baleadas durante a noite. Um deles foi um homem identificado como Leomário Ferreira de Lima, baleado na Vila Vitória. Leomário foi alvejado com um tiro no maxilar, está internado, mas não corre risco de morte. A outra vítima foi Ednardo Martins de Sousa, baleado ao tentar assaltar uma policial militar do Estado do Pará. Ele foi atingindo no braço direito. O assalto na Rua Quitinho Bocaiuva. As outras duas vítimas baleadas não tiveram os nomes divulgados pela polícia. Todos os crimes estão sendo investigados pela polícia.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS