Grande Ilha

Quatro adolescentes são assassinados em quatro dias

Nos primeiros quatro dias de novembro, quatro adolescentes foram brutalmente assassinados na Grande Ilha de São Luís. Polícia investiga os crimes

Allana Ludmila foi encontrada morta e enterrada no quintal de casa

O mês de novembro ainda está no início e cinco pessoas perderam a vida de forma brutal e violenta, ou seja, assassinados. Mas o que chama a atenção é que quatro dessas vítimas não chegaram a atingir a maior idade, pois tiveram as vidas ceifadas antes dos 18 anos.
As vítimas tinham entre 10 e 16 anos e foram mortos com extrema violência. Essas quatro mortes aconteceram nos primeiros quatro dias de novembro, ou seja, uma morte envolvendo adolescente a cada 24 horas.
O caso que mais chamou a atenção e comoveu todo o estado foi a menina Allana Ludmila Borges Pereira, de 10 anos, violentada e assassinada por asfixia pelo ex-padrasto Robert Serejo, no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar.
Allana desepareceu no dia 1º de novembro e foi encontrada morta e enterra em uma cova rasa no quintal da casa onde morava. O suspeito foi preso quando tentava fugir de São Luís, rumo ao interior do estado.
Mas a violência contra menores de idade não parou no caso Allana Ludmila, pois na sexta, mesmo dia que a menina foi encontrada morta, um garoto de 16 anos foi assassinado a tiros na Cidade Alta, em São José de Ribamar.
Já no bairro do João Paulo, no dia 6 de novembro, última segunda-feira, um duplo homicídio praticado com arma de fogo foi registrado, e mais uma vez as vítimas foram adolescentes.
Os garotos foram mortos com vários tiros nas proximidades da Feira do João Paulo. As idades dos mortos eram 14 e 16 anos.
VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS