Aposentados

Crédito mais barato no empréstimo consignado

Para o funcionalismo, a redução será do patamar de 2,2% para 2,05% ao mês. Já para os aposentados, o novo percentual ainda não está definido

Atualmente, o teto estabelecido pelo INSS é de 2,14% ao mês para o consignado

O governo federal estuda reduzir as taxas das operações de empréstimo consignado para servidores, aposentados e pensionistas do INSS.

Com a queda da taxa básica de juros, a Selic, anunciada na última quinta-feira pelo Copom (Comitê de Política Monetária) para 8,25% ao ano, ganha força a proposta de também baixar os juros dos créditos com desconto em folha para os funcionários públicos da União e segurados da Previdência Social.

Para o funcionalismo, a redução será do patamar de 2,2% para 2,05% ao mês. Já para os aposentados, o novo percentual ainda não está definido.  Atualmente, o teto estabelecido pelo INSS é de 2,14% ao mês para o consignado. Questionado pela reportagem, o Ministério do Planejamento informou que a redução dos juros dos empréstimos com desconto em folha para servidores federais faz “parte de estudos que estão tramitando internamente” na pasta.

Mas que ainda não há decisão tomada. O ministério esclareceu ainda que para que as taxas sejam reduzidas “é necessária a publicação de portaria assinada pelo ministro do Planejamento (Dyogo Oliveira) e não há definição de quando isso ocorrerá”. Em Brasília, especula-se que será nos próximos dias.

A Secretaria de Previdência, subordinada ao Ministério da Fazenda, informou que houve reunião do Conselho Nacional da Previdência para discutir a redução dos juros. Porém, ainda não foi batido o martelo de qual percentual será estipulado como teto.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS