Homicídio

Mais um flanelinha é assassinado na Avenida Litorânea

Flanelinha é assassinado a facadas após discussão com “colega” de trabalho. A briga entre vítima e suspeito pode ter acontecido por causa de uma mulher, que foi detida pela PM

"Caio" foi assassinado após discussão com outro flanelinha, na Avenida Litorânea

Mais um crime de homicídio foi registrado na Avenida Litorânea. Essa foi a tercira morte em menos de três meses. O caso desta quinta-feira (7), aconteceu por volta das 8h, após uma discussão entre dois flanelinhas, nas proximidades da Praça do Pescador, na praia de São Marcos. De acordo com informações, o bate-boca entre a vítima e o suspeito do assassinato teria começado após a vítima ter agredido a esposa do agressor.

No meio da discussão, o suspeito desferiu golpes de facas na vítima, que caiu agonizando no meio-fio da Avenida Litorânea.

O suspeito, conhecido como “Caio”, fugiu, e mulher dele, identificada apenas como “Daniele”, chegou a ser capturada no Reviver, Centro Histórico de São Luís. Ela foi detida pela Companhia de Policiamento Turístico (CpTur) e levada ao local do crime. Até o fechamento desta matéria o suspeito ainda não tinha sido identificado.

Esse é o segundo caso de morte de flanelinhas em cerca de um mês. No dia 3 de agosto, após uma briga entre dois guardadores de carros, no mesmo trecho da Avenida Litorânea, um deles morreu após ser esfaqueado.

Esse é o terceiro assassinato na Litorânea. No dia 9 de julho o agente penitenciário Jorge Luís Lobo da Cunha, de 36 anos, foi morto a tiros. O principal suspeito do crime foi detido minutos a execução.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS