Tiroteio

“Branco”, terror de Cedral, morre em confronto com PM

Líder de facção criminosa, que atuava no interior do estado, morre em confronto com a polícia, na cidade de Cedral. Ele era responsável por aterrorizar moradores do município e ostentar armas

Gustavo "Branco" era suspeito de várias ações criminosas em Cedral

A guarnição da Polícia Militar do município Cedral entrou em confronto com um homem suspeito de liderar uma facçao criminosa no interior do Estado.

Ramon Araújo da Silva, mais conhecido como “Branco” estava escondido em área de matagal. A polícia recebeu a denúncia que ele estava no povoado Outeiro, porém conseguiu fugir em meio a uma troca de tiros com a guarnição.

Com o apoio das guarnições de Porto Rico e Mirinzal foi realizada buscas no matagal onde foi encontrado um revólver e uma grande quantidade de maconha, porém a caça a Ramon continuava.

No outro dia, por das 14h40, a polícia recebeu outras informações que Ramon estaria em uma residência novamente no povoado Outeiro. A guarnição fez varredura pelo local se deparando com Gustavo nos fundos da residência.

Gustavo Ramon Branco estava de posse de um revólver e disparou contra a guarnição, que revidou, baleando o suspeito. Branco foi socorrido e encaminhado até o hospital Municipal de Cedral, mas ao dar entrada na unidade de saúde, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Gustavo era dos lideres da facção Bonde dos 40 que atuava no povoado Outeiro em Cedral e vinha ameaçando moradores, comandando o tráfico de drogas, praticando assaltos e ostentando armas.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS