São Luís

Moradias dignas em São Luís geram 1.000 empregos

As obras de construção de 1.360 casas e apartamentos em São Luís são feitas com recursos da União e do Governo do Maranhão.

São mais de 400 trabalhadores nesta etapa da obra na construção do Jomar Moraes

A aplicação de cerca de R$ 100 milhões na construção de 1.360 casas e apartamentos em São Luís para famílias que moravam em condições inapropriadas tem gerado emprego e renda para os maranhenses neste momento de crise. As obras são feitas com recursos da União e do Governo do Maranhão.

Na atual etapa do projeto, mais de mil empregos foram gerados com as obras dos conjuntos habitacionais Jomar Moraes, no Sítio Piranhenga, e o José Chagas, na Ilhinha.

No canteiro de obras do Sítio Piranhenga, com 50% da obra já pronta, Manuel de Jesus, de 52 anos, trabalha como carpinteiro. “Esse foi um momento oportuno para se conseguir um emprego. Não só para mim, mas para vários companheiros que estão hoje aqui nesse empreendimento”.

Ele estava parado havia mais de um ano e conta que “a construção civil estava em baixa, em alguns lugares do país ainda continua, mas com esse incentivo do Governo, aqui no Maranhão, as coisas começam a se torna mais esperançosa”.

Conjuntos
Com investimentos de cerca de R$ 100 milhões, os conjuntos habitacionais Jomar Moraes, no Sítio Piranhenga, e José Chagas, na Ilhinha, abrigarão 1.104 e 256 famílias, respectivamente, que moravam em condições inapropriadas na cidade.

O Residencial Jomar Moraes receberá investimentos de cerca de R$ 80 milhões, oriundos do Fundo de Arrendamento Residencial do Governo Federal, por meio da Caixa Econômica, e de contrapartida do Governo do Estado. O conjunto no Sítio Piranhenga será formado por 33 blocos de 32 apartamentos e por dois blocos de 24 apartamentos, totalizando 1.104 unidades habitacionais.

Os residenciais que levam o nome de importantes personalidades da cultura e membros da Academia Maranhense de Letras. O escritor e cronista Jomar Moraes, falecido em agosto do ano passado, dará nome ao residencial do Sítio Piranhenga. Já o poeta José Chagas, falecido em 2014, será o homenageado no empreendimento localizado na Ilhinha.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS