Concursos

Como grupos de estudos auxiliam na preparação

Saiba como estudar em grupo e conseguir alcançar o objetivo que é aprovação em um concurso público

Reprodução

Passar em um concurso público e se tornar um servidor não é tarefa fácil. Antes de conseguir o posto, os concurseiros devem dedicar boa parte de suas vidas para estudar os conteúdos das provas.

Existem vários métodos para aperfeiçoar a preparação e um deles é o grupo de estudo. Mas, principalmente para aqueles que se sentem mais motivados ao redor de outras pessoas, será que está é a melhor técnica?

A professora de direito constitucional do CERS Cursos Online, Flávia Bahia, acredita que os grupos podem ser complementares no aprendizado, “desde que funcionem como um ‘apoio’ para os componentes concurseiros, e que não seja a única forma de estudo”.

Como dito pela especialista, os grupos de estudos são um bom método, só que não devem ser o único. É necessário estudar todo o conteúdo programático e fazer exercícios de maneira individual, seja por meio de cursos (online ou presencial) ou apostilas.

Se reunir com outros concurseiros é a grande oportunidade para debater eventuais dúvidas, provocar discussões de temas atuais e ainda proporcionar uma motivação diária.

Não existe uma regra sobre como funcionam os grupos de estudo. “Para os concurseiros ‘vizinhos’ ou aqueles que estudam na mesma biblioteca, por exemplo, pode funcionar bem de forma presencial, tendo em vista que não haverá grande perda de tempo com o deslocamento. Para os que enfrentam o problema da distância, o ideal é que seja online – principalmente nas grandes cidades, onde os engarrafamentos acabam por prejudicar o tempo de estudo diário! Mesclar os encontros online com os presenciais também poderia ser bastante positivo”, explica a professora Flávia Bahia.

Muitas pessoas costumam questionar o seguinte: Há um limite de integrantes? Qual a idade dos participantes? Pode mesclar os novatos com os mais experientes?

Flávia Bahia acredita que o mais importante é a afinidade e os objetivos da vida profissional. Não interessa o restante. Por sinal, ela acha que é positivo misturar os mais novos com os mais antigos para que haja uma troca de experiência.

Na realidade, os participantes do grupo devem ficar mais atentos aos excessos de distrações e a perda de tempo com assuntos impertinentes. É preciso ter foco!

As vantagens dos grupos de estudos incluem:
– A motivação proporcionada pelos integrantes para se manter estimulado em conquistar o cargo público;
– A troca de experiências, dicas, indicações e dúvidas, o que irá gerar um maior aprendizado;
– Aumento do empenho, além da disciplina, ao compartilhar medos e expectativas.

As desvantagens:
– Pessoas com personalidades e focos muito diferentes podem atrapalhar o rendimento individual;
– A desvirtuação do objetivo principal do grupo, que é apoiar os concurseiros, além das distrações e malefícios.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS