GOLPISTAS

Polícia Federal desarticula quadrilha que fraudava benefício social

Foi determinado, ainda, o arresto de valores e de bens, incluindo veículos e propriedades dos investigados

Reprodução

Uma ação envolvendo a Força-Tarefa Previdenciária, integrada pela Secretaria de Previdência, Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF), cumpriu mandados judiciais nesta terça-feira (13), durante a Operação “Duo Frates”. A PF no Maranhão, com o apoio da Superintendência de PF no Piauí, cumpriu nesta terça-feira cinco mandados judiciais, sendo dois de prisão preventiva e três de busca e apreensão na cidade de Teresina-Piauí. Foi determinado, ainda, o arresto de valores e de bens, incluindo veículos e propriedades dos investigados, além da suspensão de mais de 100 benefícios e a convocação de 200 titulares para a realização de auditoria. São investigados os crimes de estelionato previdenciário, uso de documento falso, falsidade material e ideológica, lavagem de capitais e associação criminosa, cujas penas máximas somadas podem chegar a mais de 30 anos de prisão.

O prejuízo inicialmente identificado é de 1,15 milhão, considerando a data do cumprimento do mandado de busca em fevereiro de 2016. Já o prejuízo evitado é de 5,7 milhões, tomando como base a expectativa de vida dos titulares dos benefícios objeto de suspensão judicial.

Irmão presos em Bacabal lideravam esquema

As investigações, iniciadas no ano de 2015, levaram à identificação de um esquema criminoso no qual, através da falsificação de documentos públicos, eram realizados saques post mortem de benefícios previdenciários e assistenciais. O esquema criminoso é liderado por dois irmãos que já foram presos em flagrante em três ocasiões distintas em anos anteriores, na cidade de Bacabal-MA, por crimes relacionados à clonagem de cartões e fraudes previdenciárias. Por esses fatos, respondem em liberdade a ações penais na Justiça Estadual de Bacabal. Em 12 de fevereiro de 2016, equipe da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários da PF no Maranhão cumpriu mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados em Trizidela do Vale-MA, ocasião em que foram localizados diversos documentos relacionados a fraudes previdenciárias.

Analisando os documentos apreendidos, que abrangem desde cartões magnéticos e documentos de identificação (RG, CPF e CTPS) a anotações manuscritas, extratos de pagamentos e consultas de Sistemas do INSS, foram identificados mais de 300 benefícios previdenciários e 40 documentos de identidade falsos.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS